Postagens populares

Paz tenhas, que a tua casa tenha paz e tudo quanto tens tenha paz! (I Samuel 25:6)

Olá seja Bem vindo e sinta-se avontade neste cantinho que Deus está usando como instrumento para pregação de aperfeiçoamento da sua obra. Se quiser pode seguir este blog, ficaremos felizes por sua parceria. Photobucket
Widget FerramentasBlog

quinta-feira, 29 de abril de 2010

OLÁ QUEREMOS LEMBRAR DA 2ª AULA DE MÚSICA COM O PROF TITO QUE SE REALIZARÁ NO DIA: 08/05/2010, às 15:00 hs. Na IBA (Igreja Batista Adonai) Fique de olho no relógia de contagem regressiva logo abaixo e veja quantos dias faltam. Não Perca!!!


 


Friendster Countdown Clocks at PingAFriend.com
Glitter Graphics

sexta-feira, 16 de abril de 2010





A História da Águia


A águia é a ave que possui a maior longevidade da espécie. Chega a viver setenta anos.Mas para chegar a essa idade, aos quarenta anos ela tem que tomar uma séria e difícil decisão. Aos quarenta, ela está com as unhas compridas e flexíveis, não consegue mais agarrar as presas das quais se alimenta. O bico alongado e pontiagudo se curva. Apontado contra o peito estão as asas, envelhecidas e pesadas em função da grossura das penas, e voar já e tão difícil! Então a águia só tem duas alternativas: morrer ou enfrentar um dolorido processo de renovação que irá durar cento e cinqüenta dias. Este processo consiste em voar para o alto de uma montanha e se recolher em um ninho, próximo a um paredão onde ela não necessite voar. Então, após encontrar esse lugar, a águia começa a bater com o bico em uma parede até conseguir arrancá-lo. Após arrancá-lo, espera nascer um novo bico, com o qual vai depois arrancar suas unhas. Quando as novas unhas começam a nascer, ela passa a arrancar as velhas penas. E, só cinco meses depois, sai o formoso vôo de renovação e para viver mais trinta anos.
Em nossa vida, muitas vezes, temos de nos resguardar por algum tempo e começar um processo de renovação. Para que continuamos a voar um vôo de vitória, devemos nos desprender de lembranças, costume, velhos hábitos que nos causam dor. Quando aceitamos Jesus Cristo, nossos olhos se abrem e o Espírito Santo nos revela os nossos defeitos e pecados que cometemos contra o nosso Deus e coloca em nosso coração a necessidade de termos que nos renovar. Somente livres do peso do passado, e de nossos pecados é que podemos aproveitar o resultado valioso que a renovação através do sangue de Cristo Jesus, sempre nos traz. Temos que passar por um doloroso e demorado tratamento, arrancando de uma vez por todas os nossos defeitos como a inveja, a ansiedade, a falta com o próximo, a arrogância, o egoísmo, o nosso pecado e falta de compromisso com Deus, e tantos outros inúmeros defeitos, que para arrancá-los de nós também nos trazem dores e feridas, e depois outro tempo para tratamento e cura de nossas feridas, como traumas, falta de perdão, medo, tristeza, infidelidade, vícios, doenças, vontade de morrer, raiva, e outras inúmeras feridas, que não caberiam nesta página. JESUS CRISTO veio para nos curar, nos libertar, e o seu tratamento é constante dia após dia, e com o tempo ele vai nos renovando, através de nossa fé. Deus prometeu aos homens de que quando buscamos o arrependimento e a obedecemos a doutrina de seu filho JESUS CRISTO, ele nós perdoa de todos os nossos pecados e de nossas falhas, e nunca mais se lembrará deles, tirando todo o julgo, todo o peso de nossos ombros, de nossa mente e de nosso coração, assim podemos ser mais felizes, e mais convictos de que estamos mais perto dele, livres e libertos para que possamos voar e subir ao céu ao seu encontro. Renovados, limpos, santos, estaremos prontos para viver eternamente ao lado de Deus.
"Se alguém está com Cristo é uma nova criatura: as coisas velhas já passaram, eis que tudo se fez novo" (2 Corintios 5.17)


MAS OS QUE ESPERAM NO SENHOR RENOVAM AS SUAS FORÇAS, SOBEM COM ASAS COMO ÁGUIAS, CORREM E NÃO SE CANSAM, CAMINHAM E NÃO SE FATIGAM.
ISAIAS 40.31




quinta-feira, 15 de abril de 2010

Ditadura homossexual se aproxima

DISCRIMINAÇÃO POR ORIENTAÇAO SEXUAL PODERÁ SER PENALIZADA COM MULTA DE ATÉ R$ 182 MIL
Flavia Prazeres A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) aprovou nesta terça-feira (02) a constitucionalidade e a legalidade do Projeto de Lei n° 639/2009, que impõe penalidades no caso de discriminação em razão de orientação sexual. Na primeira vez, o cidadão que discriminar alguém em razão de sua preferência sexual será advertido. Uma nova ocorrência implicará em multa de 1.000 Unidade Padrão Fiscal (UPF), o equivalente a R$ 60,7 mil. Havendo reincidência, a multa aplicada será de 3 mil UPF, que pode ultrapassar a R$ 182 mil.Entre as ações que poderão ser penalizadas, caso a lei entre em vigor, está a de causar constrangimento, exposição à situação vexatória ou tratamento diferenciado a gays, lésbicas, bissexuais, transgêneros e travestis. O projeto também se aplica no caso de práticas violentas, motivadas por orientação sexual, assim como, na comercialização de produtos ou distribuição de símbolos ou propagandas que possam incitar de alguma forma o preconceito.De acordo com a justificativa apresentada pelos autores: Péricles de Mello, Tadeu Veneri e Professor Lemos, o Brasil estaria entre o País com maior índice de homofobia e, que por isso, seria necessário a adoção de políticas públicas de promoção da cidadania e dos direitos humanos.A penalidade poderá ser aplicada a todo e qualquer cidadão que praticar a discriminação em virtude de orientação sexual, inclusive detentores de função pública, civil ou militar, e toda organização social ou empresa, com ou sem fins lucrativos, de caráter privado ou público, instaladas neste Estado.O cidadão que se sentir discriminado deverá abrir um processo administrativo, que terá início mediante a reclamação do ofendido ou ofendida; ato ou ofício de autoridade competente; comunicação de organizações não-governa­mentais de defesa da cidadania e direitos humanos. A denúncia poderá ser feita pessoalmente ou por carta; telegrama; via internet; fax ou junto a órgão estadual competente e/ou as organizações não-governamentais de defesa da cidadania e direitos humanos.Conforme o projeto, a denúncia deverá ser fundamentada por meio da descrição do fato ou ato discriminatório, seguida da identificação de quem faz a denúncia, que deverá ser mantida em sigilo. A seguir, a Secretaria de Estado da Justiça e da Cidadania promoverá a instauração do processo administrativo devido para apuração, impondo as penalidades cabíveis, desde que seja garantida a defesa dos denunciados.Inicialmente, a pessoa que discriminar alguém por conta da orientação sexual será advertida. Numa segunda vez será multado em 1 mil UPF e, havendo reincidência, será multado em 3 mil UPF. As multas podem chegar a R$ 182 mil. No caso do estabelecimento, a discriminação pode ser penalizada com a suspensão por 30 dias da licença estadual para funcionamento, podendo ser cassada no caso de reincidência. Entretanto, essas punições não serão aplicadas a órgãos ou empresas públicas, que deverão ser enquadrados na forma do Estatuto dos Funcionários Públicos do Estado do Paraná.O projeto também prevê que as multas sejam elevas em até dez vezes, quando for verificado que, em razão do porte do estabelecimento, não resultaram no efeito esperado, o de coibir a discriminação.O projeto de lei será analisado pelas demais comissões permanentes e depois irá à votação plenária.Fonte: Assessoria de Imprensa da ALEP/4133504188/divulgacao@alep.pr.gov.br

domingo, 4 de abril de 2010

Teste sobre a Bíblia


• Marque com X UM UM correta Resposta:

1. Quantos Homens escreveram Uma Bíblia?
a) 60 Homens
Homens b) 40
c) 2 homens

2. Quantos anos levaram hum par Escrita Ser Bíblia?
a) 2 anos
b) 1 ano
c) 1.600 anos

3. Quantos Livros HÁ NA Bíblia?
a) 9 Livros
Livros b) 66
c) 4 Livros

4. Quantos autores UM TEM Bíblia?
a) 1 DEUS
MOISÉS b) 2
c) 5 PEDRO

5. Quanto Ela é Verdadeira?
a) Verdadeira Nada
b) Verdadeira Pela Metade
c) 100%

6. Escreva abaixo: A Bíblia É Quantos dividida em testamentos? Quais São E eles?
R.___________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

7. Quantas Línguas Em Uma Bíblia Foi Escrita?
a) 3 Línguas
b) 1 Língua
c) 20 Línguas

8. ESTAS Quais Foram Línguas? Lembrando Que Significa AT Antigo Testamento, e NT Significa Novo Testamento:
d) AT Hebraico e Aramaico e Grego NT não.
a) AT - Português e Francês e Não NT - italiano e português.
b) Nenhuma das alternativas Acima.

9. No século IV, a, hum Homem inventou Primeira Máquina de Imprimir, Elemento e Quem Foi Qual Foi o 1 º livro Que Ele imprimiu?
UM Augusto), imprimiu o Elemento novo testamento.
e) Gutemberg, Ele imprimiu Uma Bíblia
b) Fred Ele imprimiu o velho testamento

10. Qual o Nome do Homem traduziu Que hum hum Parágrafo Ligua Nossa Bíblia?
f) João Ferreira de Almeida
a) José
Pedro b)

Respostas: AT Hebraico e Aramaico e Grego Não NT, 3 Línguas; 100%, 1 DEUS, 66 Livros, 1600 anos, 40 Homens, Gutemberg, Ele imprimiu Uma Bíblia, João Ferreira de Almeida




Jesus Cristo




Curiosidade : A dor da Crucifixão


Médico francês reconstitui a agonia de Jesus.

Sou um cirurgião, e dou aulas há algum tempo. Por treze anos vivi em companhia de cadáveres e durante a minha carreira estudei anatomia a fundo.

Posso, portanto escrever sem presunção a respeito de morte como aquela.

Jesus entrou em agonia no Getsemani e seu suor tornou-se como gotas de sangue a escorrer pela terra. O único evangelista que relata o fato é um médico, Lucas. E o faz com a precisão de um clínico.

O suar sangue, ou "hematidrose", é um fenômeno raríssimo. É produzido em condições excepcionais: para provocá-lo é necessário uma fraqueza física, acompanhada de um abatimento moral violento causado por uma profunda emoção, por um grande medo.

O terror, o susto, a angústia terrível de sentir-se carregando todos os pecados dos homens devem ter esmagado Jesus. Tal tensão extrema produz o rompimento das finíssimas veias capilares que estão sob as glândulas sudoríparas, o sangue se mistura ao suor e se concentra sobre a pele, e então escorre por todo o corpo até a terra. Conhecemos a farsa do processo preparado pelo Sinédrio hebraico, o envio de Jesus a Pilatos e o desempate entre o procurador romano e Herodes. Pilatos cede, e então ordena a flagelação de Jesus.

Os soldados despojam Jesus e o prendem pelo pulso a uma coluna do pátio. A flagelação se efetua com tiras de couro múltiplas sobre as quais são fixadas bolinhas de chumbo e de pequenos ossos. Os carrascos devem ter sido dois, um de cada lado, e de diferente estatura.

Golpeiam com chibatadas a pele, já alterada por milhões de microscópicas hemorragias do suor de sangue. A pele se dilacera e se rompe; o sangue espirra. A cada golpe Jesus reage em um sobressalto de dor. As forças se esvaem; um suor frio lhe impregna a fronte, a cabeça gira em uma vertigem de náusea, calafrios lhe correm ao longo das costas. Se não estivesse preso no alto pelos pulsos, cairia em uma poça de sangue.

Depois o escárnio da coroação. Com longos espinhos, mais duros que os de acácia, os algozes entrelaçam uma espécie de capacete e o aplicam sobre a cabeça. Os espinhos penetram no couro cabeludo fazendo-o sangrar (os cirurgiões sabem o quanto sangra o couro cabeludo).

Pilatos, depois de ter mostrado aquele homem dilacerado à multidão feroz, o entrega para ser crucificado.

Colocam sobre os ombros de Jesus o grande braço horizontal da Cruz; pesa uns cinqüenta quilos. A estaca vertical já está plantada sobre o Calvário.

Jesus caminha com os pés descalços pelas ruas de terreno irregular, cheia de pedregulhos. Os soldados o puxam com as cordas. O percurso é de cerca de 600 metros. Jesus, fatigado, arrasta um pé após o outro, freqüentemente cai sobre os joelhos. E os ombros de Jesus estão cobertos de chagas.

Quando ele cai por terra, a viga lhe escapa, escorrega, e lhe esfola o dorso.

Sobre o Calvário tem início a crucificação. Os carrascos despojam o condenado, mas a sua túnica está colada nas chagas e tirá-la produz dor atroz.

Quem já tirou uma atadura de gaze de uma grande ferida percebe do que se trata. Cada fio de tecido adere à carne viva: ao levarem a túnica, se laceram as terminações nervosas postas em descoberto pelas chagas.

Os carrascos dão um puxão violento. Há um risco de toda aquela dor provocar uma síncope, mas ainda não é o fim. O sangue começa a escorrer.

Jesus é deitado de costas, as suas chagas se incrustam de pé e pedregulhos.

Depositam-no sobre o braço horizontal da cruz. Os algozes tomam as medidas.

Com uma broca, é feito um furo na madeira para facilitar a penetração dos pregos. Os carrascos pegam um prego (um longo prego pontudo e quadrado), apóiam-no sobre o pulso de Jesus, com um golpe certeiro de martelo o plantam e o rebatem sobre a madeira. Jesus deve ter contraído o rosto assustadoramente. O nervo mediano foi lesado.

Pode-se imaginar aquilo que Jesus deve ter provado; uma dor lancinante, agudíssima, que se difundiu pelos dedos, e espalhou-se pelos ombros, atingindo o cérebro. A dor mais insuportável que um homem pode provar, ou seja, aquela produzida pela lesão dos grandes troncos nervosos: provoca uma síncope e faz perder a consciência. Em Jesus não. O nervo é destruído só em parte: a lesão do tronco nervoso permanece em contato com o prego: quando o corpo for suspenso na cruz, o nervo se esticará fortemente como uma corda de violino esticada sobre a cravelha. A cada solavanco, a cada movimento, vibrará despertando dores dilacerantes. Um suplício que durará três horas.

O carrasco e seu ajudante empunham a extremidade da trava; elevam Jesus, colocando-o primeiro sentado e depois em pé; conseqüentemente fazendo-o tombar para trás, o encostam-se à estaca vertical.

Depois rapidamente encaixam o braço horizontal da cruz sobre a estaca vertical. Os ombros da vítima esfregam dolorosamente sobre a madeira áspera.

A ponta cortante da grande coroa de espinhos penetram o crânio.

A cabeça de Jesus inclina-se para frente, uma vez que o diâmetro da coroa o impede de apoiar-se na madeira. Cada vez que o mártir levanta a cabeça, recomeçam pontadas agudas de dor. Pregam-lhe os pés.

Ao meio-dia Jesus tem sede. Não bebeu desde a tarde anterior. Seu corpo é uma máscara de sangue. A boca está semi-aberta e o lábio inferior começa a pender. A garganta, seca, lhe queima, mas ele não pode engolir. Tem sede.
Um soldado lhe estende sobre a ponta de uma vara, uma esponja embebida em bebida ácida, em uso entre os militares. Tudo aquilo é uma tortura atroz. Um estranho fenômeno se produz no corpo de Jesus. Os músculos dos braços se enrijecem em uma contração que vai se acentuando: os deltóides, os bíceps esticados e levantados, os dedos, se curvam. É como acontece a alguém ferido de tétano. A isto que os médicos chamam tetania, quando os sintomas se generalizam: os músculos do abdômen se enrijecem em ondas imóveis, em seguida aqueles entre as costelas, os do pescoço, e os respiratórios. A respiração se faz, pouco a pouco mais curta. O ar entra com um sibilo, mas não consegue mais sair. Jesus respira com o ápice dos pulmões. Tem sede de ar: como um asmático em plena crise, seu rosto pálido pouco a pouco se
torna vermelho, depois se transforma num violeta purpúreo e enfim em cianítico.

Jesus é envolvido pela asfixia. Os pulmões cheios de ar não podem mais se esvaziar. A fronte está impregnada de suor, os olhos saem fora de órbita.

Mas o que acontece? Lentamente com um esforço sobre-humano, Jesus toma um ponto de apoio sobre o prego dos pés. Esforça-se a pequenos golpes, se eleva aliviando a tração dos braços. Os músculos do tórax se distendem.

A respiração torna-se mais ampla e profunda, os pulmões se esvaziam e o rosto recupera a palidez inicial.

Por que este esforço? Porque Jesus quer falar: "Pai, perdoa-lhes porque não sabem o que fazem". Logo em seguida o corpo começa afrouxar-se de novo, e a asfixia recomeça. Foram transmitidas sete frases pronunciadas por ele na cruz: cada vez que quer falar, deverá levar-se tendo como apoio o prego dos pés. Inimaginável! Atraídas pelo sangue que ainda escorre e pelo coagulado, enxames de moscas zunem ao redor do seu corpo, mas ele não pode enxotá-las. Pouco depois o céu escurece, o sol se esconde: de repente a temperatura diminui. Logo serão três da tarde, depois de uma tortura que dura três horas.

Todas as suas dores, a sede, as câimbras, a asfixia, o latejar dos nervos medianos, lhe arrancam um lamento: "Meu Deus, meu Deus, porque me abandonastes?". Jesus grita: "Tudo está consumado!". Em seguida num grande brado diz: "Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito". E morre. Em meu lugar e no seu.

Autoria atribuída a Dr. Barbet, médico francês.

IGREJA BATISTA ADONAI

IGREJA BATISTA ADONAI

Deixe seu recado!!!

POR CRISTO VOU

Loading...